Happy Hour do C6

Dados científicos comprovam: Qualquer Happy Hour ou evento que envolva o CAAD em datas com números iguais provoca chuva torrencial. Isso aconteceu no Happy Hour Brasil x Chile (que foi cancelado) em 09/09, no Noel Beats (mas foi pouco) em 11/11, a Confraternização do CAAD em 12/12... Ontem, claro, não poderia ser diferente: 03/03. Se choveu? CA-NÁ-RIO!

Como sempre, rolaram vários boatos sobre o cancelamento do Happy Hour do C6 (inclusive eu achei que cancelariam). Mas como mantiveram, fiz questão de abafar os rumores e garantir a presença (principalmente dos calouros). E choveu, como nunca visto num Happy Hour. Aliás, para quem frequenta o blog e não é da UFSC,
Happy Hour é um evento que ocorre periodicamente na universidade após as aulas, durante a semana e ao ar livre, com sua tradicional promoção de três cervejas por cinco reais.

Dez horas da noite. Exatamente nesse horário o bar abriu e o céu desabou. Mesmo assim as pessoas, sedentas por sexo cerveja cruzavam os obstáculos como se estivem dentro do Pitfall. Assim que a chuva parava, todos saíam do Assim & Assado e continuavam a beber. Chovia, corriam pro A&A ou ficavam espremidos embaixo de guarda-chuvas, mas não paravam de se embriagar. Claro, demos uma forcinha pra tudo correr bem...

Eu e a Ana Carla (figueirense da minha sala) pedimos donativos aos
calouros. Como sempre somos éticos, cumprimos a promessa de que essa doação seria em benefício deles próprios, e foi. Eu estava trabalhando no bar quando a Ana volta com um conhaque de carvalho e uma batida de coco, pois não havia nosso querido e tradicional Maracujá Joinville. =(


A noite era dos calouros! Começamos a procurá-los e isso foi muito fácil! A ADM
estava em peso e todos de camiseta azul. A grande maioria bebeu o conhaque, mas nenhum superou o amor repentino entre ele e a Taryn. Seus olhos brilhavam e ela suplicava por mais e mais goles. A caloura dava beijos e mais beijos no conhaque, e demonstrou ciúmes. Toda vez que a garrafa estava longe dela, Taryn vinha correndo reclamar comigo. Tudo bem, nós respeitamos o amor à primeira vista, e faremos de tudo para que essa paixão não morra.

A nossa querida madrinha Gabi nos deu várias dicas de cantadas. Uma delas foi a do lacre de cerveja. A menina põe um lacre de latinha de cerveja na cabeça. Alguém, obviamente, vê e retira. A garota então faz tsssssss e diz: Agora que você abriu tem que beber tudo!

LAMENTÁVEL.

Depois a chuva deu uma certa trégua e partimos para a parte do papo em grupo. Buscamos a batida de coco para que eles pudessem manter o nível de raciocínio. Foi aí que a Pitti (ex-veterana-recém-caloura) vestiu a camiseta azul dos calouros, demonstrando humildade. O calouro Pizza foi prestativo e buscava cerveja para nós expontaneamente. Depois mais calouros foram aparecendo, como o evangélico Bibas, o parceirasso Franco e o... o Marco (sei lá o que ele é). Deu pra perceber que eles estão empolgados e é assim que se deve ser. Ficaram falando certa hora de uma tal de diferença entre oeste e meio oeste de Santa Catarina. Isso existe?

O Jonathan (calouro DCE) veio criticar sobre o curso de Museologia da UFSC, dizendo que é um absurdo haver um curso desses se há um museu apenas em Santa Catarina. Bom, eu argumentei: Santa Catarina não possui apenas um museu, informação é tudo antes de críticas; uma federal não prepara alguém só para o estado e sim pro país todo, onde é zilhões de museus. Não disse mais nada, nem eu nem ele. Os calouros aprenderam o grito de guerra da ADM. Alguns me questionaram a letra meio sem sentido, mas deixei bem claro que calouro não pode questionar a tradição. Se bem que eu não vejo sentido nenhum...

Nós como recém-veteranos ainda aprendemos aos poucos como lidar com eles. As vezes parecemos bonzinhos demais e outras horas somos rudes demais. Será? Será que eles merecem? Particularmente acho o trote uma coisa legal pra quem leva e pra quem dá (ui!). Sendo do jeito que é na ADM, as brincadeiras só servem para integrar a todos. Pena que o trote não existe...

Bom, essa semana houve apenas um Happy Hour, mas semana que vem haverá três. Semana tensa (mas feliz) [?].

3 comentários:

  1. Teeeeeeeeenso!
    Ontem tava fooooda! Pena aquela chuva! :S
    Mas quarta que vem, não vai chover, e vai ser melhor ainda! =D
    Então...essa bebida que a Taryn (não Karen) amou, me deixou podre o dia todo! (tá, não foram as mais de 4 latas de cerveja...)
    Repito Miche...vc escreve muito bem!
    Beeijos...see you later! haha

    ResponderExcluir
  2. Po kra... tu escreve mto bem!
    E eu gostaria de saber quais eram as diferenças discutidas entre oeste e meio oeste.. (isso existe? [2])

    ResponderExcluir
  3. " Ficaram falando certa hora de uma tal de diferença entre oeste e meio oeste de Santa Catarina. Isso existe?"
    E-XIS-TE!
    Sou de Caçador, MEIO-OESTE do estado. Um exemplo de cidade do OESTE é Chapecó.
    Se ainda não se localizaram, Caçador fica perto de Joaçaba e São Miguel do Oeste também fica no OESTE.
    Se AINDA não se localizaram, f#d@m-$E.

    ResponderExcluir